NOTA | Rosimeire: presente, presente, presente!

Vítima de um edema pulmonar, Rose, como gostava de ser chamada, foi uma companheira comprometida com o projeto de Reforma Agrária Popular.

today10 de fevereiro de 2018

 

É com imensa tristeza que recebemos, na manhã deste sábado (10), a notícia do falecimento da militante Sem Terra, Rosimeire São Pedro, moradora do Assentamento São Domingos, em São Sebastião do Passé, recôncavo baiano.

Vítima de um edema pulmonar, Rose, como gostava de ser chamada, foi uma companheira comprometida com o projeto de Reforma Agrária Popular e com a construção de um modelo educacional popular para o campo.

Companheira histórica, há 22 anos Rose tem contribuído com as lutas do MST na Bahia e atualmente coordenava algumas escolas do campo na região, contribuindo diretamente com o coletivo de educação do Movimento. Mãe de quatro filhos, nos deixa um legado que inspira toda militância à luta diária pela construção de sujeitos emancipados.

Em período de crises, retrocessos e avanço de pautas conservadoras, a partida de nossa companheira e amiga se transforma em um motivo a mais para seguirmos em marcha, colocando a pauta da educação do campo como um elemento central na organicidade do MST, para assim, avançarmos com o projeto de sociedade socialista.

Estendemos toda nossa solidariedade aos familiares, amigos e militância Sem Terra que sempre admirou o trabalho de Rose, não apenas pela competência e dedicação, mas também, por ter se tornado uma referência de luta nas escolas do campo. Faremos da educação e de seus ensinamentos um legado de amor e revolução.

“Se a educação sozinha não transforma a sociedade,
sem ela tampouco a sociedade muda”.
Paulo Freire

Rosimeire São Pedro:
Presente, presente, presente!

Direção Estadual do MST na Bahia
Salvador – BA
10 de fevereiro de 2018