MST lamenta a morte de Felipe Doss e se solidariza com amigos e familiares

Presente em nossas mobilizações, Doss levantava a bandeira vermelha e se posicionava em defesa da democratização da terra, como parte fundamental do projeto de Reforma Agrária que queremos para o Brasil.

today10 de novembro de 2017

 

O Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) lamenta profundamente a morte do jovem militante baiano Felipe Doss, secretário geral da União dos Estudantes da Bahia e integrante da coordenação estadual da Esquerda Popular Socialista (EPS-PT), assassinado na noite desta quinta-feira (9/11), no bairro da Federação, em Salvador.

Vítima de um processo histórico de violência, que tem se acentuado dia após dia, contra a juventude negra e periférica, Doss foi um militante que conquistava corações com simpatia, compromisso e muito talento na organização das lutas, se destacando enquanto agitador e propagandista de um modelo de sociedade realmente democrática e popular.

Filho de Itinga, em Lauro de Freitas, região metropolitana de Salvador, era estudante do curso de Geografia da Universidade Federal da Bahia (UFBA), Diretor do DCE, membro do Conselho Estadual LGBT, militante do coletivo Quilombo e do Coletivo Kiu.

Doss sempre esteve próximo ao MST através do nosso coletivo de Juventude, LGBT Sem Terra e Comunicação. Presente em nossas mobilizações, levantava a bandeira vermelha e se posicionava em defesa da democratização da terra, como parte fundamental do projeto de Reforma Agrária que queremos para o Brasil.

O MST repudia toda forma de violência e se solidariza com os familiares e amigos de nosso eterno companheiro Felipe Doss. Nos colocamos a disposição para erguer bandeiras, com o objetivo de dizer não as injustiças, as desigualdades e a este sistema que rouba nossas vidas nos negando direitos.

Pelos nossos mortos: nenhum minuto de silêncio, mas uma vida inteira de lutas!
Lutar, construir Reforma Agrária Popular!

Direção Estadual do MST na Bahia
Salvador, 10 de novembro de 2017